José Resende Brasil , 1945

Vive e trabalha em São Paulo, Brasil
 

Vive e trabalha em São Paulo, Brasil. Entre 1963 e 1967, estudou arquitetura na Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo. Também em 1963, iniciou seus estudos em Gravura na FAAP – Fundação Armando Alvares Penteado e aproximou-se de Wesley Duke Lee (1931-2010). Entre 1964 e 1967, trabalhou como estagiário no escritório do arquiteto Paulo Mendes da Rocha (1928-2021). Em 1966, fundou ao lado dos artistas Nelson Leirner (1932-2020), Wesley Duke Lee, Geraldo de Barros (1923-1998) e Carlos Fajardo (1941) a Rex Gallery and Sons. Em 1967, ganhou o Prêmio de Aquisição na 9ª Bienal de São Paulo.

 

Em 1970, realizou exposições individuais no MAM-RJ – Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro e MAC/USP – Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo. Em 1974, realizou uma mostra individual no MASP – Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand. Em 1980, recebeu Menção Honrosa ao representar o Brasil na 11ª Biennale de Paris. Em 1984, recebeu a bolsa da John Simon Guggenheim Memorial Foundation e residiu em Nova Iorque por um ano. Em 1985, participou da 43ª Bienal de Veneza e, em 1992, da documenta 9 de Kassel, na Alemanha.

 

A partir da década de 1990, desenvolveu inúmeros projetos de arte em espaços públicos. Entre eles, destaca-se o Marco dos 100 Milhões de Toneladas para a Coleção Companhia Siderúrgica Nacional (Volta Redonda, 1997); a peça Sem título (1997), apelidada de Centopeia, concebida para Avenida Paulista, mas que atualmente pode ser vista no Jardim de Esculturas do Parque Ibirapuera; os três pares de vagões suspensos à margem da Radial Leste, no Grupo de Intervenção Urbana Arte/Cidade (São Paulo, 2002); e o mirante Olhos Atentos, na orla do Guaíba, produzido para a 5ª Bienal do Mercosul (Porto Alegre, 2005).

 

Entre suas exposições recentes, destacamos a mostra individual José Resende: Na membrana do mundo, na Fundação Iberê Camargo (Porto Alegre, 2021); José Resende, na Bergamin & Gomide (São Paulo, 2021); e sua exposição de obras recentes na Pinacoteca do Estado de São Paulo, realizada em 2015. Seu trabalho faz parte das coleções do MoMA – The Museum of Modern Art (Nova Iorque), MAM-SP – Museu de Arte Moderna de São Paulo, MAC/USP e Pinacoteca do Estado de São Paulo.